21 de Março de 2011

 

"Sofre mais aquele que sempre espera do que aquele que nunca esperou nada?"

 

Pablo Neruda

 

publicado por psicopersonalidades às 18:30

 

Passamos pelas coisas sem as ver,

gastos, como animais envelhecidos: 
se alguém chama por nós não respondemos, 
se alguém nos pede amor não estremecemos, 
como frutos de sombra sem sabor, 
vamos caindo ao chão, apodrecidos.

 

Eugénio de Andrade

publicado por psicopersonalidades às 16:47

 

Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio.
Sossegadamente fitemos o seu curso e aprendamos
Que a vida passa, e não estamos de mãos enlaçadas.
(Enlaçemos as mãos). 

Depois pensemos, crianças adultas, que a vida
Passa e não fica, nada deixa e nunca regressa,
Vai para um mar muito longe, para o pé do Fado,
Mais longe que os deuses.

Desenlacemos as mãos, porque não vale a pena cansarmo-nos.
Quer gozemos, quer não gozemos, passamos como o rio.
Mais vale saber passar silenciosamente.
E sem desassossegos grandes.

 

Fernando Pessoa (via: As Tormentas)

publicado por psicopersonalidades às 14:45

 
 
Sou o intervalo entre o que desejo ser e os outros me fizeram,   
Ou metade desse intervalo, porque também há vida …  
Sou isso, enfim …   
Apague a luz, feche a porta e deixe de ter barulhos de chinelos no corredor.  
Fique eu no quarto só com o grande sossego de mim mesmo.   
É um universo barato.

Fernando Pessoa In Poesia , Assírio & Alvim, ed. Teresa Rita Lopes, 2002
publicado por psicopersonalidades às 10:41

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

10 seguidores
Contactos
Rua Camilo Castelo Branco, nº 983, Salas 13 e 14

4400-063 Vila Nova de Gaia

Tel.: 960 297 084

info@personalidades.eu

http://www.personalidades.eu

Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
20
21
22
23
24

25
27
28
29
30
31


pesquisar